Apt-get VS Aptitude VS Synaptic: existe diferença? | Zoom Digital : Reviews de Smartphones, Tutoriais, Notícias

Apt-get VS Aptitude VS Synaptic: existe diferença?

Por Philipe Cardoso
Categoria: Tecnologia
fev 15th, 2009
3 Comments
467 Views

Quem é novato na área de GNU/Linux, pode ter percebido que cada site/tutorial apresenta um modo de instalação de programas diferente. Isso existe pelo mesmo motivo de que existem várias distribuições: liberdade. Você pode passar a vida inteira usando Ubuntu, mas nada te impede de conhecer o Debian, por exemplo. Tem gente que odeia isso, que diz que deveríamos unificar programas/distribuições para criar um software muito mais poderoso. Na minha opinião, isso é errado; existe gente que prefere a filosofia KISS (“Keep it Simple, Stupid”/”Mantenha-se simples, idiota”), e outros que preferem um software pesado e cheio de recursos (não sei se existe uma sigla). Como é impossível sempre agradar gregos e troianos, leia sobre as alternativas e escolha a que achar melhor; ou ainda crie uma e compartilhe com a comunidade.

O apt-get é um gerenciador de pacotes criado pela distribuição Debian. Como o Ubuntu se baseou na Debian, herdou essa importante característica.

Quando você usa uma distribuição sem um gerenciador de pacotes, para instalar um programa A que precisa de B e C para rodar, você precisará ler em um arquivo incluído, quais são esses programas. Mas isso é complicado, porque às vezes o C também tem dependências, então poderá ser necessário baixar dezenas de pacotes separadamente (um exemplo é o pacote de escritório OpenOffice.Org). Com isso temos o apt-get, que lê o arquivo /etc/sources.list para saber onde ele poderá baixar esses pacotes, e a sua lista de dependências. Veja um saída de um comando para instalar o jogo SuperTux pelo apt-get:

$ sudo apt-get install supertux
Lendo listas de pacotes... Pronto
Construindo árvore de dependências
Lendo informação de estado... Pronto
Os pacotes extra a seguir serão instalados:
libphysfs-1.0-0 supertux-data
Os NOVOS pacotes a seguir serão instalados:
libphysfs-1.0-0 supertux supertux-data
0 pacotes atualizados, 3 pacotes novos instalados, 0 a serem removidos e 0 não atualizados.
É preciso baixar 45,0MB de arquivos.
Depois desta operação, 63,7MB adicionais de espaço em disco serão usados.
Você quer continuar [S/n]?

O ruim é que ele instala A, B e C, mas quando você dá o comando $ sudo apt-get remove A, ele só remove o A, deixando B e C instalado e sem uso.

O aptitude é um front-end para o apt-get. Front-end pode-se geralmente definir como uma interface mais amigável ou um aprimoramento para um programa. Ele já corrige essa principal falha do apt-get, mantendo um log de tudo o que é instalado, em /var/log/aptitude. Com o comando $ sudo cat /var/log/aptitude | tail, você consegue ver as últimas 10 linhas desse arquivo. Aí está a saída do meu:

devido a problemas do dpkg podem não estar completas.
Serão instalados 2 pacotes e removidos 0 pacotes.
25,0MB de espaço em disco serão usados
===============================================================================
[INSTALAR, DEPENDÊNCIAS] vim-runtime
[INSTALAR] vim
===============================================================================

Log completo.

Quando eu for desinstalar o vim, usando $ sudo aptitude remove vim, o aptitude vai saber que precisa remover também o vim-runtime.

Vejamos a saída da mesma instalação do SuperTux:

$ sudo aptitude install supertux
[sudo] password for irio:
E: Abrindo arquivo de configuração /usr/share/aptitude/aptitude-defaults.pt_BR - ifstream::ifstream (2 Arquivo ou diretório inexistente)
Lendo listas de pacotes... Pronto
Construindo árvore de dependências
Lendo informação de estado... Pronto
Lendo informações estendidas de estado
Inicializando estados de pacotes... Pronto
Os NOVOS pacotes a seguir serão instalados:
libphysfs-1.0-0{a} supertux supertux-data{a}
0 pacotes atualizados, 3 novos instalados, 0 a serem removidos e 0 não atualizados.
É preciso obter 45,0MB de arquivos. Depois do desempacotamento, 63,7MB serão usados.
Você deseja continuar? [Y/n/?]

Bem perceptível o maior número de tarefas checadas, né?

O Synaptic é também um front-end para o apt-get, mas este já é em GUI (“Graphical User Interface”, ou simplesmente Interface Gráfica). Pode ser acessado por Sistema > Administração > Gerenciador de Pacotes Synaptic ou em $ sudo synaptic .

O Synaptic remove as dependências, mas não remove os arquivos de configuração, o que seria facilmente possível com um $ sudo aptitude purge supertux. Isso é útil quando algum pacote está dando problemas, mas não tem mais idéia de como resolver.

Existe também o apturl, que é simplesmente um modo de um site te mandar um link direto para a instalação de um pacote. Ele usa um link usando o protocolo apt://. Se você tiver a extensão Ubuntu Firefox Modifications (instalada por padrão no Ubuntu), quando você clicar em um link desse tipo, ou simplesmente digitar na barra de endereços apt://supertux , aparecerá a seguinte janela, que redirecionará para o Synaptic:

Um site que apresenta uma coleção de pacotes disponíveis para instalação com somente um clique é o Apt-url.

Existe ainda o Aplicativos > Adicionar/Remover, que é mais ou menos um Synaptic mais simples, sem dependências disponíveis para download separado, somente os aplicativos principais: tem disponível o supertux, mas somente o supertux-data, não.

Claro que existem mais jeitos, como já disse, mas esses são os principais do Ubuntu.

  • Esse artigo é direcionado à distribuição Ubuntu, mas pode funcionar com outras baseadas no Debian.

About "" Has 2042 Posts

23 anos, Carioca, Criador do Portal Zoom Digital, mantém desde a epoca que possuia formato de blog, Podcaster oficial do Zoom Cast. Amante por todo tipo de tecnologia e formado como técnico de informática.

3 Responses to “Apt-get VS Aptitude VS Synaptic: existe diferença?”

  1. Luccas disse:

    Muito legal o post, ontem mesmo quando eu li aquele outro post sobre o Lazarus, fiquei curioso com o uso do aptitude e fui procurar entender um pouco mais no google, e achei basicamente isto que tu discriminou no post, mas através da tua matéria entendi melhor o funcionamento destes gerenciadores de pacotes por causa da linguagem mais clara que tu usa. Parabéns cara, tá te esmerando.

  2. Anônimo disse:

    ❓ não entendi nada!

  3. rev. Beraldo disse:

    Ótimo texto. Tirou as minhas dúvidas. Faz tempo que eu uso Linux, — coisa de um ano e meio — mas só agora fui procurar a diferença entre o aptitude e o apt-get.

    Só vou te chamar a atenção pra algo. A parte que diz…

    ‘‘O ruim é que ele instala A, B e C, mas quando você dá o comando $ sudo apt-get remove A, ele só remove o A, deixando B e C instalado e sem uso.’’

    Fica ambígua! Pouca coisa, mas vou te dar uma alternativa, só por frescura:

    ‘‘Ele instala A, B e C, mas o ruim é que quando você dá o comando $ sudo apt-get remove A, ele só remove o A, deixando B e C instalado e sem uso.’’

    Peço que desculpe! eahueahueahhae

    Continue com o bom trabalho no blog! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *