O Jovem Empreendedor: Preconceito, dificuldades e muita desconfiança | Zoom Digital : Reviews de Smartphones, Tutoriais, Notícias

O Jovem Empreendedor: Preconceito, dificuldades e muita desconfiança

Por Philipe Cardoso
Categoria: Destaques
fev 6th, 2011
4 Comments
863 Views

Olá a Todos. Me chamo Philipe Cardoso, tenho 20 anos, sou formado como técnico de informática, estudante de direito e dono de uma empresa.

Quero falar um pouco sobre o que podemos chamar de preconceito e falta de crença das pessoas com o jovem empresário e o mesmo preconceito com pessoas que tem seu próprio negócio.

Parece que os senhores nossos pais em geral tem muito mais orgulho do filho que passou em uma universidade pública do que aquele que na mesma idade abriu a própria empresa. Ser empresário antes dos 20 ou até 18 anos pode causar enorme desconfiança, dúvida e críticas. “Você não sabe com o que está se metendo”, “Não vai dar certo”, “Deixa de ter ideias bobas e vá estudar que é o melhor que você faz”. São frases que talvez não tenha ouvido mas pude decifrar no rosto de diversas pessoas ao contar que abri meu próprio negócio.

Não passei na faculdade pública, motivo pelo qual sou imensamente grato, como disse sou estudante de direito em uma universidade particular, sendo que meu último vestibular foi para geografia, imaginem, uma pessoa que trabalha com informática, empresário e estudante de geografia, não desafio a capacidade das pessoas de criarem oportunidades com qualquer assunto mas até hoje nunca pensei em como poderia unir estas duas formações em algo que eu goste (repito: Não consegui juntar as duas formações em algo que EU goste, claro existem diversas possibilidades de aliar a informática e geografia e ganhar dinheiro mas não é o que eu queria). Graças a minha não aprovação no vestibular pude hoje fazer uma matéria que tenho muito mais identificação, esta vocês já sabem é o direito.

Sempre que conto que tenho uma empresa as pessoas falam como manda o protocolo da educação “Nossa que legal parabéns” mas vejo no rosto delas sempre uma desconfiança sobre a veracidade daquilo que acabei de falar.

Na visão que tenho dos meus pais acho que teriam muito mais orgulho caso estivesse cursando Geografia em uma faculdade pública do que se tivesse fazendo Direito em uma universidade particular e tocando meu próprio negócio. Tenho certeza que o mesmo acontece não apenas com meus pais, não apenas comigo. Empreender e ser empresário no Brasil é sinônimo de estar muito bem de vida ou algo que é titulo apenas de pessoas ricas, infelizmente muitas pessoas no Brasil tem esta visão, tenho que reconhecer que somos um país com pensamento bastante pobre por pensar assim.

Com isto nossos empresários ficam cada vez mais com vergonha ou medo de empreender, criar o novo ou reinventar o antigo, ficam com medo de grandes cifras ou tentam evitá-las, nossos pais nos criam com o pensamento “Vá para a escola tenha boas notas, faça uma faculdade pública e consiga um bom emprego”, nesta visão é muito melhor seguir o caminho independente se for bom o ruim do que criar o próprio caminho e fazer dele o melhor que você conseguir.

Qual o real objetivo de se ir para a escola, ter boas notas, passar na faculdade e se formar? Uns diriam conseguir um bom emprego que seja seguro e tudo mais, outros diriam que é pelo conhecimento e crescimento cultural por qual passaria se instruindo. Sinceramente acho o segundo muito mais interessante.

E qual seria a principal diferença desta pessoa que focou sua vida em criar o próprio caminho?

Basicamente acredito que o instruído acabaria por arrumar um emprego fabuloso em uma grande empresa, mas e o empreendedor? Aquele que deseja fazer o próprio destino?

A resposta é simples, este seria ao meu ver o dono da empresa. Qual o problema de empreender? Porque tamanho preconceito e uma concepção pré fundada de que um novo negócio sempre tende a gerar desconfiança e a acabar ruim.

Porque um emprego estável em uma grande empresa pode ser mais atraente do que ter sua própria empresa?

A resposta acho que está no modelo de Brasil antigo e desatualizado que nossos pais carregam, um modelo de negócios e mundo que ficou para trás. Formação hoje ainda é importante mas ao contrário de antigamente criatividade, coragem e iniciativa são ferramentas muito mais importantes para o sucesso profissional.

PS. Não confunda formação com conhecimento. Um diploma pode não valer nada sem conhecimento e conhecer algo pode valer muito mais do que mil diplomas, doutorados ou mestrados.

Talvez você empreendedor nunca vá proporcionar o orgulho que seus pais sempre esperaram de você, uma vida de estudos, boas notas, ótimos concursos e um emprego na Petrobras, mas garanto que é procurando o diferenciado, o incomum que você conseguirá ir muito mais longe que qualquer outra pessoa independente da instrução dela, seja o IMPAR, seja criativo.

O caminho é desconhecido talvez por isso cause tanta desconfiança, quando somos aprovados em uma universidade pública conseguimos enxergar uma vida de sucesso logo a frente, superação, conquista e muitas outras virtudes. O caminho do empreendedor é muitas vezes escuro e apenas conseguimos ver o futuro alguns passos adiante, como estamos criando nosso próprio destino também podemos destruí-lo, mas pense quantas pessoas são demitidas de seus empregos sem terem feito absolutamente nada para merecer a demissão? Se tiver que falir ou perder um emprego prefiro que seja por conta própria, apenas assim saberei que eu e apenas eu fui responsável pelo meu sucesso ou fracasso. Não estou com minha vida profissional a mercê de qualquer chefe de departamento.

Portanto não tenha medo, empreenda, seja criativo e tenha seu próprio projeto não só financeiro mas de vida, não deixe decidirem por você a maneira como irá trabalhar e principalmente se aposentar.

About "" Has 2042 Posts

23 anos, Carioca, Criador do Portal Zoom Digital, mantém desde a epoca que possuia formato de blog, Podcaster oficial do Zoom Cast. Amante por todo tipo de tecnologia e formado como técnico de informática.

4 Responses to “O Jovem Empreendedor: Preconceito, dificuldades e muita desconfiança”

  1. hebert disse:

    Voce falou td agora. Tenho 25 anos e tbm sofro deste preconceito. Somos a geração da mudança. Vms acabar com isso através de nossos resultados.

  2. Diego Souza disse:

    assim cara, tenho 17 anos, passei pra uma universidade particular, estou na primeira fase do curso de engenharia eletrica, pra falar a verdade até me imagino um engenheiro fazendo projetos e tudo mais, mas a faculdade é um saco, os professores explicam mal e cobram muito, mais de 60% desiste, e o resto ou reprova e tenta denovo ou passa na sorte… mas vamos ao ponto, meus pais tem loja de moveis projetados e planejados, todos pensavam que eu iria tocar a loja, mais passei no vestibular e cortei essa corrente, so que acho que me daria bem tocando o negocio, so que ai que esta, tem a pressao dos meus pais que criaram na cabeça deles um filho engenheiro andando de carrao e independente. queria sua opniao broder… ia me ajudar muito, perco noites de sono por causa disso, sinto que minha juventude ta ficando de lado por conta de pensar somente no futuro que nem sei se vai chegar. e ai. sigo a faculdade ou o negocio dos meus pais? oque voce faria, com quem falaria, oque buscaria?

  3. zoomdigital disse:

    Olá Diego… Obrigado por ter vindo até aqui cara.. Vamos lá. Vc tem dois caminhos na sua frente.. O do trabalho ou o do Estudo aonde voce só verá frutos (se ver) mais pra frente.

    O que eu te recomendo é fazer o que voce goste. Um conselho é que você pode juntar os dois caminhos, não precisa abrir mão de um pelo outro. Estude e tente sempre interagir nos negocios da familia é sempre interessante..

    A faculdade não é mole e mts vezes o ensino não é dos melhores. Mas se vc se dedicar com certeza será um excelente profissional.

    O que eu faria? Essa noa é a pergutna certa, a pergutna certa é o que vc qure fazer.

    Eu nao gosto de engenharia e tenho um lado empreendedor mt forte. De certo escolheria um negocio proprio.

    Mas quem disse que vc noa pode ser um engenheiro e empresario? Advogado e empreendedor…

    Boa sorte amigo e nao se preocupe com o tempo.. Pois é somente atraves dele que vc vai descobrir o que vc quer!

  4. Pois é amigo, a grande maioria que não pensa fora da “caixa” e programada para ter um emprego, não sendo configurado um mindset onde de a opção do individuo empreender.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *