Nobel de Física vai para estudo do grafeno

Dia do Jogo Justo
05/10/2010
Steve Jobs participa de apresentação de nova lei a favor da doação de fígado
06/10/2010

Nobel de Física vai para estudo do grafeno

Andre Geim e Konstantin Novoselov receberam o prêmio Nobel de Física de 2010 por experimentos inovadores com grafeno , um novo material mais forte que diamante, supercondutor de calor e, misturado com plástico, superflexível. Como material, o grafeno completamente novo, não só o mais fino já obtido, como também o mais resistente. Como condutor de eletricidade, é tão bom quanto cobre. Como condutor de calor é melhor do que qualquer outro material. É quase completamente transparente, mas ao mesmo tão denso que nem mesmo hélio, o menor dos átomos de gás, pode passar por ele. Uma ampla variedade de aplicações práticas é possível com a exploração das propriedades do grafeno, como a criação de novos materiais e a produção de componentes eletrônicos inovadores. Por exemplo, os cientistas estimam que semicondutores de grafeno serão muito mais rápidos do que os de silício, viabilizando o desenvolvimento de computadores ainda mais eficientes. Uma vez que é praticamente transparente e um ótimo condutor, o grafeno é adequado para telas touch screen, painéis de luz e até mesmo células para captação de energia solar. Quando misturado com plástico, o grafeno o transforma em condutor de eletricidade e o torna mais resistente ao calor e mecanicamente robusto. A resiliência – propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica – pode ser aproveitada em novos materiais derivados, que sejam finos, elásticos e superleves. No futuro, satélites, aeronaves e automóveis podem ser construídos com esses materiais compostos. Andre Geim, 51, nascido na Rússia e cidadão holandês, e Konstantin Novoselov, 36, com cidadania britânica e russa, trabalham no Reino Unido, na Universidade de Manchester. A descrição detalhada do grafeno foi publicado na revista "Science" há seis anos. O primeiro Nobel de Física foi concedido em 1901 para Wilhelm Röntgen por sua descoberta dos raios X. Desde então, foram 103 prêmios e 187 cientistas receberam a homenagem. Fonte: G1
Filho Arrais
Filho Arrais
Analista de Sistemas, Administrador de Redes Linux

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *