Menos de 1% dos gamers mobile mantém o mercado, diz estudo | Zoom Digital : Reviews de Smartphones, Tutoriais, Notícias

Menos de 1% dos gamers mobile mantém o mercado, diz estudo

Por Gabriel Gomes
Categoria: Destaques Sidebar
mar 27th, 2016
1 Comentário
2924 Views

Fazer o seu jogo de celular chegar ao topo das listas de apps não é algo fácil. as vezes é o mais simples deles que se torna um hit instantâneo.  Por essa razão, os criadores costumam usar o modelo “free-to-play”, permitindo aos usuários jogarem bastante antes de terem que pagar por conteúdos adicionais no jogo. Contudo este é um negócio de risco, visto que não há garantia de que os usuários pagarão qualquer coisa.

Um novo relatório evidenciou este risco, mostrando que quase metade de toda a receita gerada em jogos mobile vem de apenas 0,19% dos usuários.

mobile1

Isso significa que 99.81% dos jogadores não dão nenhum dinheiro para os desenvolvedores. Claro que um número alto de usuários nunca é algo negativo e os anúncios mostrados também geram dinheiro.

Dos 0.19% usuários que estão gastando dinheiro, poucos fazem de forma frequente. 64% fazem apenas uma compra dentro do jogo por mês, enquanto que apenas 6.5% fazem cinco ou mais compras, sendo que o gasto médio por jogador é de cerca de 24 dólares.

Conduzida pela Swrve, a pesquisa analisou mais de 40 jogos grátis em fevereiro, analisando os usos de mais de 20 milhões de jogadores.

Chega a ser estranho perceber que uma indústria gigante, que vale mais de 10 bilhões de dólares tem sua receita dependente de alguns usuários hardcores.

Esses dados não mudaram muito em relação ao último ano, o que mostra que pouco foi feito para atiçar os gamers de mobile a fastar mais dinheiro de forma mais frequente em seus jogos.

One Response to “Menos de 1% dos gamers mobile mantém o mercado, diz estudo”

  1. 1%?????? Cara isso é muito pouco! Impressionante como esse nicho ainda pode ser muito explorado… acho que esse nicho de jogos no Brasil ainda vai crescer demais, mesmo já tendo expandido bastante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *