Kmess 2.X | Zoom Digital : Reviews de Smartphones, Tutoriais, Notícias

Kmess 2.X

Por Philipe Cardoso
Categoria: Tecnologia
dez 4th, 2009
1 Comentário
425 Views

Eae! Sou novo aqui no Zoom Digital, meu nome é José Afonso, e vou postar principalmente sobre curiosidades, novidades, dicas, alguns links interessantes, um pouco de hardware, e Software Livre norteando meus posts, hoje vou postar sobre um mensageiro que atende ao protocolo do MSN que é para muitos uma novidade, o Kmess!

Tela de Login do KmessO Kmess foi criado para ser um mensageiro exclusivo para o protocolo Msn, para o KDE, mas ainda na versão 1.5 (Quando o KDE estava nas versões 3.X) ele foi sendo deixado de lado em favor do Kopete, que é multi-protocolo (suporta não apenas o msn, mas também o Jabber, xmpp, ICQ, AIM e outros protocolos de mensagens instantâneas). No inicio do ano eu estava em busca de um novo mensageiro, o aMsn que sempre teve os recursos que eu acho necessários estava muito instável nas versões de teste (Não era o aMsn 2, este está impossivel de ser usado no momento), eu já conhecia o Kmess a bastante tempo, então resolvi ir no site do desenvolvedor vi que ainda não tinha nada de novo, eles ainda estavam para porta-lo para o KDE 4.X (com a nova versão do QT que é a linguagem em que o KDE e os seus principais aplicativos são escritos), futucando o Wiki deles descobri o Kmess 2.X, e aqui começa a parte boa.

O Kmess sempre teve uma interface bem vista pelos usuários, bonita e simples, uma deficiência freqüente nos mensageiros voltados para GNU/Linux é a falta do suporte a webcam, que não fugia e não foge a regra até a versão 2.0 (a 2.1 que estou testando tem sim suporte a webcam),  o que me surpreende no Kmess é que ele é muito rápido na obtenção da lista de contatos em comparação com os outros mensageiros. No caso de você estar em um ambiente de rede onde só é possível se conectar pelo webmessenger (truque velho, mas que funciona para burlar alguns bloqueios), você pode usar o Kmess sem configurar nada, se ele não consegue se conectar pelo modo “tradicional” ele automaticamente tenta o “modo http” onde os dados trafegam como se fossem destinados a um navegador, furando assim o bloqueio de alguns ambientes onde o Msn é “bloqueado”.

O Kmess tem muitas coisas para agradar a todos os que usam Linux e procuram um excelente cliente de msn, ele só perde para o aMsn no quesito “skins” , o Kmess não suporta este recurso, mas como o Kopete ele suporta temas na janela de conversa.

Janela de conversa

Ele também já suporta características do messenger como os “nicks” coloridos sem a necessidade de se adicionar nenhum plugin. Bem, isso é só um pouco do que o Kmess tem a oferecer, ele promete ser o melhor cliente para msn no linux (Usando o QT, em outras linguagens temos outros excelentes clientes). Para quem quiser testar e estiver usando o Ubuntu aqui vão as dicas:

Vá no menu: Sistema> Administração> Canais de Software (Link para o screenshot) e adicione esta linha: “ppa:kmess-packages/kmess-stable” (sem as aspas) como mostra o screenshot clique na aba “Outro Software”, e a seguir no botão “Adicionar” e na janelinha que abrir você cola a linha. quando você clicar no botão para fechar a janela ele vai atualizar a lista dos pacotes. Agora você pode usar a “Central de Programas do Ubuntu” (Ou o “Adicionar e Remover Programas” em versões mais antigas do Ubuntu ) que lá estará o Kmess para você adicionar. Acho mais fácil pelo terminal, se quiser tentar é assim:

Execute as seguintes linhas sem os comentários que estão entre parênteses:

sudo su (para se tornar root, já que o “sudo” sozinho não pode “echoar” (vocês vão entender))

echo ‘deb http://ppa.launchpad.net/kmess-packages/kmess-stable/ubuntu  ##repositório do kmess’ >> /etc/apt/sources.list

(o comando “echo” vai escrever na saída padrão do terminal o que estiver entre as aspas, a saída padrão é o monitor, ele iria escrever na tela a linha entre aspas, mas após a ultima aspa eu coloquei um “redirecionamento”, este sinal “>>” indica que a saída do último comando deve entrar no final do próximo arquivo, :!:preste Atenção para NÃO usar este simbolo “>”sozinho, são dois seguidos “>>” se você usar um só você vai apagar todo o conteúdo do arquivo substituindo-o pela linha “echoada” (entende agora o motivo de o “sudo” não poder usar “echo” em alguns arquivos?:twisted: ) (no futuro me adentro mais em shell script, agora não é bem a hora) e o arquivo que está recebendo esta última linha é o arquivo onde temos a lista de repositórios usada pelo sistema)

exit  (para sair do shell como root e voltar a ser o seu usuário normal :lol:)

sudo apt-key adv –recv-keys –keyserver keyserver.ubuntu.com 1D2EC123 (esta linha serve para adicionar a chave de autentificação do repositório)

sudo apt-get update  (para atualizar a lista com o novo repositório)

sudo apt-get install kmess  (para instalar)

Bem… esse post ficou bem longo, mas está bem recheado de dicas, meu próximo post vem com mais de Shell Script e falando sobre o APT o gerenciador de pacotes do Debian e do Ubuntu. Abraços, e é um prazer começar a postar aqui!!:razz:

About "" Has 2042 Posts

23 anos, Carioca, Criador do Portal Zoom Digital, mantém desde a epoca que possuia formato de blog, Podcaster oficial do Zoom Cast. Amante por todo tipo de tecnologia e formado como técnico de informática.

One Response to “Kmess 2.X”

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Zoom Digital and Ricardo Ferreira, hebertphp. hebertphp said: RT @zoomdigital Conheça o Kmess 2.X http://uiop.me/AcT […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *