Google quer banir sites com referência a pirataria

Chrome melhorando performance do Flash
10/08/2012
Positivo e UnB promovem concurso incentivando o desenvolvimento para Android
15/08/2012

Google quer banir sites com referência a pirataria

Joatan Fontoura
Joatan Fontoura
Estudante de tecnologias. Trabalha na área de TI, adora todo o tipo de gadgets e nas horas vagas tenta ser twitteiro e blogueiro.

4 Comentários

  1. Hebert disse:

    Que palhacada, a internet tem q ser livre, eu posso compartilhqr o arquivo q eu quiser

  2. Fala Hebert!

    Concordo plenamente com você!

    Contudo, a ideia do Google não é bloquear o acesso a determinados endereços, até porque, eles não tem poder pra isso. A questão é que como mecanismo de busca eles vão penalizar sites que veiculam conteúdo ilegal. A punição de forma alguma vai afetar a integridade do site, mas sim, diminuir a relevância dos resultados gerados pelo próprio Google, caso a pesquisa realizada pelo usuário possua algum termo compatível com o conteúdo do site.

    Obrigado pelo comentário!

    Abraços!

  3. Temis disse:

    É uma questão complicada, é muito bom ter uma internet livre e conteúdo fácil a ser compartilhado, ver aquele filme, jogar aquele jogo, ouvir aquela música…
    Agora, vamos nos colocar na pele dos produtores e desenvolvedores, imagine você produzir algo que custou um grande investimento e em 1 semana, seu conteúdo, que era para ser vendido, estar disponível na internet de forma gratuita…
    No fim, é um fator desencorajador para o desenvolvimento já que hoje em dia, ninguém quer trabalha de graça.(Nem galo trabalha mais de graça, bota milho que eu canto.)
    Vamos respeitar mais o conteúdo de quem produz algo funcional e interessante. O feitiço pode virar contra o feiticeiro algum dia.

    • Fala Temis! Concordo plenamente contigo! Os prejuizos da indústria digital são estrondosos devido a pirataria. Mas na atual situação que encontramos o compartilhamento de informações, será muito difícil conter esse “serviço paralelo” que é prestado pelo mercado ilegal. O que está na hora das produtoras perceberem é que elas não estão mais no absoluto controle, e devem desenvolver soluções para lidar com isso. Se as pessoas não querem pagar pra assistir um filme, tudo bem, mas vamos tentar entender porque isso está acontecendo. E o que pode ser feito pra melhorar. Os lucros são importantes pra todos, dessa forma é preciso saber quanto as pessoas querem e podem pagar pra assistir um lançamento, por exemplo. Obrigado pelo comentário! Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *