Joatan Fontoura Estudante de tecnologias. Trabalha na área de TI, adora todo o tipo de gadgets e nas horas vagas tenta ser twitteiro e blogueiro.

Ficar sem bateria? Nunca mais!

55 sec read

Sabe aqueles dias em que você chega atrasado no trabalho, e lembra que precisava deixar seu celular com carga o suficiente até o final do dia, pois, vai receber uma ligação importante, sendo que a carga do “bichinho” já está no fim…

Beleza, abre a gaveta e “PUUTZZ! Esqueci o carregador em casa!”

Bom, provavelmente se a tecnologia que está sendo desenvolvida pelos cientistas da Universidade de Illinois nos EUA estivesse em prática, existem grandes chances desse problema ser descartado.

A ideia inicial é substituir os clássicos fios de metal por nanotubos de carbono, os quais, parecem ser 10 mil vezes mais finos que um fio de cabelo e por sinal, muito resistentes. Essa tecnologia promete fazer com que as baterias tenham uma  autonomia 100 vezes maior comparada as atuais.

As pesquisas ainda pretendem seguir mais longe, prezando pela implantação da mesma em dispositivos maiores, tais como, satélites, equipamentos de telecomunicações e alguamas aplicações militares.

É importante lembrar, que a pouco menos de um ano, um grupo de pesquisas do MIT nos EUA, também estavam interessados nessas abordagens, pensando até mesmo em aplicações para os tão falados carros elétricos.

Não podemos negar que seria realmente interessante passar semanas, quase meses, sem precisar recarregar o celular/smartphone. Porém, pelo que se sabe, uma pequena quantidade de nanotubos de carbono possui um alto valor de mercado, o que poderia consequentemente gerar outro problema: o aumento no valor das baterias. Mas, isso é papo pra outro post.

Fonte: Olhar Digital e Info Online

Joatan Fontoura Estudante de tecnologias. Trabalha na área de TI, adora todo o tipo de gadgets e nas horas vagas tenta ser twitteiro e blogueiro.

2 Replies to “Ficar sem bateria? Nunca mais!”

  1. Verdade, meu caro!

    Seria ótimo mesmo!
    Acredito que ainda um grande problema, principalmente para os carros elétricos, é o fato do tempo de carga da bateria.

    Claro que já existem soluções em andamento pra isso, mas, nada ainda é confirmado e 100% confiável.

    Obrigado pelo comentário!

    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *