Crise, Netflix e a Era de Ouro da Televisão. | Zoom Digital : Reviews de Smartphones, Tutoriais, Notícias

Crise, Netflix e a Era de Ouro da Televisão.

Por Philipe Cardoso
Categoria: Cinema
ago 7th, 2015
0 Comentários
7197 Views

“Não seria supresa se a HBO alcançasse os melhores números na próxima década”. O autor da

frase, que bem poderia ser um executivo ou o chefe do departamento de vendas da emissora, na verdade é Reed Hastings, criador do Netflix. Em uma carta aberta, divulgada no início de 2013, Hastings faz uma longa descrição de seu produto e faz uma análise da concorrência, algo que todo bom empreendedor deve se preocupar.

Segundo ele, o avanço de novas plataformas que exploram o formato televisivo influencia

diretamente o modo como os canais de TV pensam sua grade nos dias de hoje, e não surpreende que justamente quando um modelo tradicional começa a entrar em cheque que grandes títulos comecem a surgir cada vez mais. Breaking Bad, Walking Dead, Game of Thrones e Mad Man são só quatro das grandes séries que surgiram nos últimos cinco anos. Além de serem grandes superproduções, elas têm em comum o poder de engajar consumidores, criar comunidade de fãs e atrair cada vez mais espectadores para o fluxo de consumo explorado pelas emissoras.

image001(Tony Soprano, Don Draper, Walter White e Omar Little. Ícones da atual Era de Ouro da Televisão)

Com a modificação desse mercado, as empresas que vendem o serviço de TV por assinatura também tiveram que passar por uma reformulação. Os atrativos do serviço de streaming levam à internet os canais por assinatura e a TV compete cada vez mais com outras telas, menores e mais atraentes. A saída encontrada foi pela diversificação do serviço, atendendo às demandas dos consumidores. Não só na venda de pacotes que incluem telefone celular, internet, TV e telefone fixo, mas também na oferta de novos serviços.

Um dos exemplos é o NET Now, aposta da operadora dentro do mundo do streaming. É interessante ver como iniciativas como esta tornam complexos os clichês apocalípticos como “a morte da TV”. Longe de significar um fim, esses novos empreendimentos demonstram como um gigante se adapta aos novos modelos de negócio do Séc. XXI. Ninguém quer seguir o exemplo da indústria da música. O cinema também é outro exemplo de que previsões fatalistas não são tão simples assim. Na era do torrent, pirataria e PopCorn Time, os filmes seguem batendo recordes de bilheteria.

image002(Imagina o hype que esse filme não vai ter)

 A chegada de um serviço inovador como o Netflix e novas formas de acesso como downloads de torrents e PopCorn Time foi fundamental para mexer e renovar com um mercado que estava engessado. O melhor para o consumidor é que mais novidades como essas sejam criadas e disponibilizadas, alterando o mercado e forçando as emissoras e operadoras a melhorar ainda mais os seus serviços. Se você não quiser ficar de fora das novidades que andam pintado por aí, aconselho o serviço Net Combo Assine. E ainda indico pressa, a não ser que queiram perder o último episódio de True Detective.

About "" Has 2042 Posts

23 anos, Carioca, Criador do Portal Zoom Digital, mantém desde a epoca que possuia formato de blog, Podcaster oficial do Zoom Cast. Amante por todo tipo de tecnologia e formado como técnico de informática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *