Considerado mais seguro que Windows, Linux também não está livre de ameaças

Próximo Ubuntu virá preparado para a nuvem
23/02/2009
Por dentro das coisas nº2
23/02/2009

Considerado mais seguro que Windows, Linux também não está livre de ameaças

Conheça algumas das pragas criadas para essa plataforma. É notável a campanha de divulgação do Linux toda vez que aparece um novo vírus ou brecha de segurança no Windows. Segundo esses usuários, instalar qualquer versão do Linux seria a solução para os problemas de segurança enfrentados por usuários do Windows. Mas por que os usuários de Linux enfrentam tão poucos problemas? E pode ser a troca de sistema a solução? Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados, etc), vá até o fim da reportagem e deixe-a na seção de comentários. A coluna responde perguntas deixadas por leitores todas as quartas-feiras. img0947878

O Linux não está livre de pragas digitais, e a história está aí para provar isso. Diversos códigos maliciosos foram criados para atacar o sistema, especialmente na década de 90, quando muitos vírus eram criados pelos chamados “grupos de VX” -- jovens interessados em desafiar antivírus e provar conceitos.

Esses vírus eram capazes de infectar executáveis Linux no formato conhecido como ELF. Devido ao baixo uso da plataforma -- que era ainda menor na época -- essas pragas encontraram dificuldades para se espalhar e a grande maioria não saiu de laboratórios. Os programadores de vírus conseguiram, no entanto, criar códigos multiplataforma, capazes de infectar aplicativos Windows e Linux, nas duas plataformas. O vírus Pelf ou Lindose, cujo nome deriva de PE+ELF ou Linux+Windows (PE é o formato de programas no Windows, ELF, do Linux), foi uma dessa pragas. Criado em 2001, a autoria do código é do conhecido grupo 29A, notável por criar pragas tecnicamente complicadas e inovadoras. Hoje extinto, o 29A (“666” em hexadecimal) também criou o primeiro vírus para Windows 64-bit e as primeiras pragas para smartphones Symbian e PocketPC.

Continue Lendo

Philipe Cardoso
Philipe Cardoso
26 anos, Advogado, Carioca, Criador do Portal Zoom Digital, mantém desde a epoca que possuía formato de blog, Podcaster oficial do Zoom Cast. Amante por todo tipo de tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *