Como funciona a conexão M.2 para drives SSD

1 min read

O que é um M.2?

O M.2 é muito conhecido por seu tamanho pequeno e sua versatilidade. Seu armazenamento pode ser de até 2TB e pode ser ainda mais rápido quando utilizado a interface NVMe. Através do slot M.2 você conseguirá conectar o SSD M.2 diretamente na placa mãe e caso o sistema utilize mais de uma unidade de armazenamento o M.2 é o mais indicado. Dependendo do dispositivo conectado, pode haver o acesso ao barramento PCI-express (PCIe) 3.0, SATA 3.0 ou USB 3.0.

A conexão M.2 é fisicamente diferente do Mini PCle, mas do ponto de vista tecnológico é muito robusto e requer múltiplas variações. Por ser um ser único, possui uma grande variedade de chaves e de tamanhos para os seus cartões. Um detalhe muito importante é que as unidades mais antigas da expansão SATA não funcionarão no M.2.

Como funciona?

A fiação específica da placa-mãe no slot M.2 pode usar várias chaves, por isso ela impede que a conexão seja incompatível na placa. O M.2 pode se beneficiar dos barramentos PCle, USB, vídeo, áudio, I2C ou SATA na placa-mãe.

Quais são os benefícios e desvantagens do M.2?

Resumidamente, o M.2 levará o armazenamento e a expansão num nível que o torne mais rápido, mais flexível e mais disponível. 

Atualmente os discos rígidos podem ser encontrados como HDD, SSD ou HHD e podem conter as interfaces SATA, MSATA e M.2 Com a utilização de uma unidade SSD M.2 baseada em PCle, proporcionará uma rapidez de até 5x maior para transferência dos dados do que um SSD tradicional. Por outro lado, o M.2 tem uma desvantagem que é a baixa dissipação de calor.

Quais as difereças dos SSDs com conexões M.2?

Tipo 1. M.2 SATA

Como o nome já diz a interface é do tipo SATA e a sua atuação é de até 560 MB/s. Tem em seu diferencial não possuir cabos extras, o preço ser baixo e ser compatível com os notebooks compactos e Mini PCs. Por outro lado, a sua performance é baixa e é necessário um conector correspondente.

Tipo 2. M.2 PCle

Este tipo de conexão possui interface PCI-Express, os PCLe 3.0 tem em sua atuação até 3500 MB e os PCle 4.0 até 5000 MB. Tem como benefícios ser muito bom em desempenho, não possuir cabos extras e ser compatível com notebooks compactos. Mas possui algumas desvantagens como ter a necessidade de maior refrigeração e o preço ser superior aos modelos SATA.

Já que estamos falando sobre a tecnologia dos SSDs, aproveita no post União do útil ao Agradável SSD na DDR3 e se aprofunde ainda mais sobre esse universo.

Ficou alguma dúvida? Deixe o seu comentário que teremos o maior prazer em respondê-los. 

Autora: Karoline Teotonio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *