A tecnologia RAID está com os dias contados? | Zoom Digital : Reviews de Smartphones, Tutoriais, Notícias

A tecnologia RAID está com os dias contados?

Por Cassio Santos
Categoria: Hardware
jun 25th, 2009
1 Comentário
554 Views
Armazenamento RAID foi campeão nas escolhas das empresas por quase 30 anos, mas seu vapor está definitivamente se esgotando. Qual é o futuro do armazenamento?

Olá, aqui sou eu Cassio Santos novamente no Zoom Digital e diretamente de Japeri trazendo informação sobre tecnologia. Espero que aproveitem! Eu já votei no Zoom Digital para melhor blog de tecnologia no Top Blogs, e você?

A Arquitetura RAID

A idéia básica da arquitetura RAID (Redundant Array Inexpensive of Disks) é combinar múltiplas pequenas unidades de armazenamento de dados em uma matriz de unidades de disco (aparecendo para o computador como uma única unidade lógica de armazenamento) que gera um desempenho superior ao da arquitetura SLED (Single Large Expensive Drive ) que utiliza apenas um disco de alta performance que é mais caro.

Utilizar RAID oferece muitas vantagens sobre a utilização de um único disco rígido, incluindo maior segurança dos dados, tolerância a falhas, melhoria da disponibilidade e da capacidade integrada.

Dito isto, a arquitetura RAID foi inventada há mais de 30 anos e simplesmente não foi concebida para trabalhar em sistemas com terabytes que são muito comuns no mundo de hoje. Na verdade, o RAID é claramente levado para além do seu próprio propósito nas limitações de armazenamento chegando até a petabytes.

Dave Rosenberg falou por e-mail sobre os limites do RAID com Chris Gladwin, que é CEO da Cleversafe, e aqui está o problema como ele o vê: o RAID está matematicamente atingindo um ponto de ruptura com a confiabilidade de dados em unidades de um terabyte. O RAID 6, com base na paridade, não pode recuperar a partir de mais de duas falhas simultâneas, ou duas falhas não simultâneas mais uma taxa de erro de bit. Também não protege automaticamente os dados, que permanecem expostos ao software, hardware e dos erros do usuário.

Típico drives SATA possuem uma taxa BRE (Bit Rate Error, ou Taxa de Erro de Bits) de 10^14, ou seja, uma vez a cada 100000000000000 bits, haverá um bit que seja irrecuperável. Embora esta taxa de reprovação pareça insignificante, quando ocorrer a leitura de 100 terabytes (nota: 100 terabytes equivale a 10^14 bits), é quase certo que haverá um bit ilegível, e se isso acontecer durante a reconstrução dos dados lidos, os dados serão perdidos.

Existem ainda as aplicações que podem utilizar RAID para aumentar os desempenhos de suas unidades I/O. Além disso, pequenas aplicações de armazenamento, por exemplo, uma aplicação de um terabyte ou inferior, poderão ainda utilizar a tecnologia RAID com eficácia.

Os dados continuam a crescer exponencialmente. O IDC (um instituto investigador de mercado) estima que o universo digital excedeu mais de 281 exabytes em 2007 e vai crescer este valor em 10X até 2011. Empresas de uma série de indústrias, incluindo a mídia/entretenimento, os cuidados de saúde e vigilância por vídeo, já ultrapassaram 100 terabytes de armazenamento em uso. Determinar as adequadas estratégias de armazenamento a longo prazo para estas indústrias será um grande desafio, uma vez que percebemos as limitações do RAID.

A boa notícia para enfrentar estas questões de crescimento de dados é a disponibilidade de processadores de baixo custo e a alta capacidade dos drives. Combinadas, elas proporcionam grandes oportunidades.

Fonte: news.cnet.com

About "" Has 16 Posts

Carioca, que vive em Santa Catarina, desenvolvedor web e estudante de Ciência da Computação.

One Response to “A tecnologia RAID está com os dias contados?”

  1. […] Leia o texto que escrevi para o Zoom Digital na semana passada: A tecnologia RAID está com os dias contados? […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *